Efeito Caindo

Efeito Caindo

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

SINCERIDADE


Falar e ser ouvido...
Clamar a dor que sente
No coração ausente
da desventura
amadurecida
pela vida
vivida na vida
Passado?!
Não
Presente[mente]
Ausente
das ansiedades
do olhar que pede
Sinceridade...

"Cyrano De Bergerac" (1990 - 135m)

Cyrano ama desde a infância a sua prima Roxanne, mas nunca teve a coragem de lhe declarar essa paixão. Ele julga-se desfigurado, devido ao seu longo nariz, e admite nunca poder vir a ser amado por uma mulher. Pelo seu lado, Roxanne, que nutre por Cyrano uma enorme simpatia, tem como ideal de homem a beleza e o espírito. Ao conhecer Christian, Roxanne apaixona-se por ele, mas este é tímido e não consegue manter uma relação normal com uma mulher. É então que Cyrano ajuda Christian, escrevendo-lhe longas e belas cartas de amor que vão tornar ainda maior a paixão de Roxanne por Christian. Só que Christian não vai aguentar por muito tempo esta situação e Roxanne vai então descobrir o autor de tão belas cartas de amor...




Adaptação perfeita da obra de Edmond Rostand considerada da mais belas história de amor de todos os tempos, é uma ''comédia heróica'', com muita acão , humor , romance e poesia. Uma peça teatral ágil , variada e comovente ,  foi uma peça estreada há mais de cem anos e até hoje mantém sua carreira de sucesso , tendo sido, nos ultimos tempos, adaptada vezes ao cinema. Nesta versão, conta com o excelentíssimo ator Gérard Depardieu. Emocionante!


Elenco


Gérard Depardieu... Cyrano De Bergerac
Anne Brochet... Roxane
Vincent Perez... Christian de Neuvillette
Jacques Weber... Comte De Guiche
Roland Bertin... Ragueneau
Philippe Morier-Genoud... Le Bret
Pierre Maguelon... Carbon de Castel-Jaloux
Josiane Stoléru... The Duenna
Anatole Delalande... The Child
Alain Rimoux... The Father
Philippe Volter... Vicomte de Valvert
Jean-Marie Winling... Lignière
Louis Navarre... The Bore
Gabriel Monnet... Montfleury
François Marié... Bellerose


quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

AQUARISMO


O antigo conceito de aquário como sendo uma simples bola de vidro com uma abertura circular em cima e fundo plano, na qual se mantinham peixinhos coloridos em água, foi largamente ultrapassado. As condições ambientais não eram, neste caso, controladas e para manter os animais vivos a água tinha de ser trocada em períodos regulares por água limpa e sem cloro, já que não possuíam nenhum sistema técnico de filtragem desta.


Com um pouco de tempo e dedicação, o aquarismo pode ser uma ótima opção de lazer e descanso para o dia a dia.
 Apreciar um aquário acalma o coração mais conflitante!!!


CURIOSIDADE:

A criação de peixes em lugares fechados ou artificiais é uma prática muito antiga. Os antigos sumérios eram conhecidos por manter peixes em tanques antes de prepará-los para comer. Acredita-se que na China a reprodução seletiva de carpas, que derivou nos hoje populares koi (Cyprinus carpio) e peixinho-dourado (Carassius auratus), tenha começado há mais de 2000 anos. Foram encontradas descrições do peixe sagradoOxyrhynchus na arte do Antigo Egito. Muitas outras culturas também têm uma história de criação de peixes, tanto com propósitos funcionais como decorativos. Os chineses desfrutavam dos peixes coloridos em recipientes de cerâmica grandes, durante a dinastia Song.






Que gentileza!


Se é foto manipulado ou não, não sei...
Nada posso afirmar, além de que AMEI!



Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo



O MAC USP tem como missão promover o estudo e a difusão do acervo, assim como a sua conservação, proteção, valorização, ampliação, e reconhecimento como patrimônio artístico brasileiro no Brasil e no Exterior. Além disso, o Museu busca desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão nas áreas de Museologia da Arte, História, Teoria e Crítica de Arte e Educação e Arte em Museus, incentivar o intercâmbio científico e cultural com instituições afins no Brasil e no Exterior e fomentar a produção artística contemporânea. 





Como objetivos institucionais, o MAC USP deve executar procedimentos curatoriais, desenvolver pesquisas interdisciplinares, ministrar o ensino de graduação e de pós-graduação, editar publicações técnicas e científicas, manter intercâmbio científico e cultural com instituições afins do Brasil e do exterior e propiciar condições para o desenvolvimento de projetos artísticos.



Para maiores informações, visualização de acervo e programação acesse o site do próprio Museu:
http://www.mac.usp.br/mac/index.asp


domingo, 26 de janeiro de 2014

Uma sinfonia!


Pessoas são como músicas.
Algumas nós gostamos desde o início, outras gostamos depois de um tempo. São feitas para que a gente ouça e compreenda. Algumas tocam a nossa vida, mas tem uma, aquela especial, que é nossa trilha sonora.


(Autor desconhecido por mim)

Quem sabe um dia não haverá talvez...


"Talvez eu venha a envelhecer rápido demais.
Mas lutarei para que cada dia tenha valido a pena.
Talvez eu sofra inúmeras desilusões no decorrer de minha vida.
Mas farei que elas percam a importância diante dos gestos de amor que encontrei.
Talvez eu não tenha forças para realizar todos os meus ideais.
Mas jamais irei me considerar um derrotado.
Talvez em algum instante eu sofra uma terrível queda.
Mas não ficarei por muito tempo olhando para o chão.
Talvez um dia o sol deixe de brilhar.
Mas então irei me banhar na chuva.
Talvez um dia eu sofra alguma injustiça.
Mas jamais irei assumir o papel de vítima.
Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos.
Mas terei humildade para aceitar as mãos que se estenderão em minha direção.
Talvez numa dessas noites frias, eu derrame muitas lágrimas.
Mas não terei vergonha por esse gesto.
Talvez eu seja enganado inúmeras vezes.
Mas não deixarei de acreditar que em algum lugar alguém merece a minha confiança.
Talvez com o tempo eu perceba que cometi grandes erros.
Mas não desistirei de continuar trilhando meu caminho.
Talvez com o decorrer dos anos eu perca grandes amizades.
Mas irei aprender que aqueles que realmente são meus verdadeiros amigos nunca estarão perdidos.
Talvez algumas pessoas queiram o meu mal.
Mas irei continuar plantando a semente da fraternidade por onde passar.
Talvez eu fique triste ao concluir que não consigo seguir o ritmo da música.
Mas então, farei que a música siga o compasso dos meus passos.
Talvez eu nunca consiga enxergar um arco-íris.
Mas aprenderei a desenhar um, nem que seja dentro do meu coração.
Talvez hoje eu me sinta fraco.Mas amanhã irei recomeçar, nem que seja de uma maneira diferente.
Talvez eu não aprenda todas as lições necessárias.
Mas terei a consciência que os verdadeiros ensinamentos já estão gravados em minha alma.
Talvez eu me deprima por não ser capaz de saber a letra daquela música.
Mas ficarei feliz com as outras capacidades que possuo.
Talvez eu não tenha motivos para grandes comemorações.
Mas não deixarei de me alegrar com as pequenas conquistas.
Talvez a vontade de abandonar tudo torne-se a minha companheira.
Mas ao invés de fugir, irei correr atrás do que almejo.
Talvez eu não seja exatamente quem gostaria de ser.
Mas passarei a admirar quem sou.
Porque no final saberei que, mesmo com incontáveis dúvidas, eu sou capaz de construir uma vida melhor.
E se ainda não me convenci disso, é porque como diz aquele ditado: “ainda não chegou o fim”. Porque no final não haverá nenhum “talvez” e sim a certeza de que a minha vida valeu a pena e eu fiz o melhor que podia."

(Aristóteles Onassis)

Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM)


Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) é uma das mais importantes instituições culturais do Brasil. Localiza-se sob a marquise do Parque Ibirapuera, em São Paulo, em um edifício inserido no conjunto arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer em 1954 e reformado por Lina Bo Bardi em 1982 para abrigar o museu. É uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, sem fins lucrativos, que tem por objetivo a conservação, extroversão e ampliação de seu patrimônio artístico, a divulgação da arte moderna e contemporânea e a organização de exposições e de atividades culturais e educativas.
O museu foi fundado por Francisco Matarazzo Sobrinho, dito Ciccillo Matarazzo, em 1948, concomitante ao surgimento do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, ambos inspirados pelo Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMA) e frutos do ambiente de grande efervescência cultural e progresso socioeconômico que caracterizou o Brasil na década de 1940. Ao longo de sua história, o MAM se notabilizou por sua ativa agenda cultural e por importantes iniciativas voltadas à sedimentação e difusão da arte moderna na sociedade brasileira, nomeadamente a criação da Bienal Internacional de São Paulo. Amealhou também, nos seus primeiros anos, um notável acervo artístico, agregando obras de alguns dos mais relevantes nomes nacionais e internacionais das artes visuais no século XX.


Les Misérables - Ano de produção: 1998


Por incrível que pareça, ainda não assisti "Os Miseráveis" -  adaptação de musical da Broadway, que por sua vez foi inspirado em clássica obra do escritor Victor Hugo. Esta obra de Victor Hugo teve várias adaptações para o cinema.



Ontem me deleitei assistindo a versão dirigida por Bille August, tendo como atores principais Liam Neeson, Uma Thurman, Geoffrey Rush, Claire Danes e Peter Vaughan, entre outros. Não é musical, mas uma fotografia perfeita e atores que conferiram uma forte e bela história. Uma linda adaptação!


Sinopse e detalhes

Após cumprir 19 anos de prisão com trabalhos forçados por ter roubado comida, Jean Valjean (Liam Neeson) é acolhido por um gentil bispo (Peter Vaughan), que lhe dá comida e abrigo. Mas havia tanto rancor na sua alma que no meio da noite ele rouba a prataria e agride seu benfeitor, mas quando Valjean é preso pela polícia com toda aquela prata ele é levado até o bispo, que confirma a história de lhe ter dado a prataria e ainda pergunta por qual motivo ele esqueceu os castiçais, que devem valer pelo menos dois mil francos. Este gesto extremamente nobre do religioso devolve a fé que aquele homem amargurado tinha perdido. Após nove anos ele se torna prefeito e principal empresário em uma pequena cidade, mas sua paz acaba quando Javert (Geoffrey Rush), um guarda da prisão que segue a lei inflexivelmente, tem praticamente certeza de que o prefeito é o ex-prisioneiro que nunca se apresentou para cumprir as exigências do livramento condicional. A penalidade para esta falta é prisão perpétua, mas ele não consegue provar que o prefeito e Jean Valjean são a mesma pessoa. Neste meio tempo uma das empregadas de Valjean (que tem uma filha que é cuidada por terceiros) é despedida, se vê obrigada a se prostituir e é presa. Seu ex-patrão descobre o que acontecera, usa sua autoridade para libertá-la e a acolhe em sua casa, pois ela está muito doente. Sentindo que ela pode morrer ele promete cuidar da filha, mas antes de pegar a criança sente-se obrigado a revelar sua identidade para evitar que um prisioneiro, que acreditavam ser ele, não fosse preso no seu lugar. Deste momento em diante Javert volta a perseguí-lo, a mãe da menina morre mas sua filha é resgatada por Valjean, que foge com a menina enquanto é perseguido através dos anos pelo implacável Javert.





Sinopse retirada do site:
http://www.adorocinema.com/filmes/filme-17869/


sábado, 25 de janeiro de 2014

Casa das Rosas


A Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, é um local de celebração da poesia, da literatura e da arte em geral.


Localizada no coração de São Paulo, na Avenida Paulista, 37, a Casa serve de cenário para a efervescência da vida cultural, sendo um espaço onde a arte literalmente acontece. Nosso horário de funcionamento é de terça-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h.


Site novo. vale conferir programação:
http://www.casadasrosas-sp.org.br/

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Museu de Arte Sacra de São Paulo

O Museu de Arte Sacra de São Paulo é fruto de um convênio celebrado entre o Governo do Estado e a Mitra Arquidiocesana de São Paulo, em 28 de outubro de 1969 e sua instalação data de 28 de junho de 1970. A partir desta data, o Museu de Arte Sacra de São Paulo passou a ocupar a ala esquerda térrea do Mosteiro de Nossa Senhora da Imaculada Conceição da Luz e a antiga Casa do Capelão, antes administração, e onde, desde 1999, está exposto o acervo de presépios do museu. 




Atualmente, as principais atribuições do Museu de Arte Sacra de São Paulo são: recolher, classificar, catalogar e expor convenientemente objetos religiosos cujo valor estético ou histórico recomende a sua preservação; expor permanente, pública e didaticamente seu acervo; promover o treinamento, a capacitação profissional e a especialização técnica e científica de recursos humanos necessários ao desenvolvimento de suas atividades; incentivar e apoiar a realização de estudos e pesquisas sobre arte sacra e história da arte; promover cursos regulares, periódicos ou esporádicos de difusão, extensão e de treinamento sobre temas ligados a seu campo de atuação.



Visite o site do Museu de Arte Sacra... Aproveite e faça uma visita!

http://www.museuartesacra.org.br/pt/museu/museu-da-arte-sacra



domingo, 19 de janeiro de 2014

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

CONTATO HUMANO... COMPLICADO!


"- Você se importa que eu amarre teu celular na minha testa para conversarmos enquanto finjo que está me olhando?"

PINACOTECA DO ESTADO DE SÃO PAULO

A missão da Pinacoteca do Estado de São Paulo é constituir, consolidar e ampliar, estudar, salvaguardar e comunicar um acervo museológico, arquivístico e bibliográfico de artes visuais, produzido por artistas brasileiros ou intrinsecamente relacionado com a cultura brasileira, seus edifícios e memórias; visando o aprimoramento da experiência do público com as artes visuais, e o estímulo à produção e ao conhecimento artísticos.


É o mais antigo museu de arte de São Paulo, fundado em 1905 e regulamentado como museu público estadual desde 1911.
Após a reforma conduzida por Paulo Mendes da Rocha na década de 1990, tornou-se uma das mais dinâmicas instituições culturais do país, integrando-se ao circuito internacional de exposições, promovendo eventos culturais diversos e mantendo uma ativa produção bibliográfica. A Pinacoteca também administra o espaço denominado Estação Pinacoteca, instalado no antigo edifício do DOPS, no Bom Retiro, onde mantém exposições de longa e curta duração e o centro de documentação da instituição.
A Pinacoteca do Estado abriga um dos maiores e mais representativos acervos de arte brasileira, com quase oito mil peças abrangendo majoritariamente a história da pintura brasileirados séculos XIX e XX. Destacam-se também a Coleção Brasiliana, integrada por trabalhos de artistas estrangeiros atuantes no Brasil ou inspirados pela iconografia do país, e a Coleção Nemirovsky, com um expressivo conjunto de obras-primas do modernismo brasileiro.
Também conserva um núcleo de pinturas e esculturas oitocentistas européias, além do gabinete de obras sobre papel.













Não deixe de acessar o site da Pinacoteca!

Programe uma visita!

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pinacoteca_do_Estado_de_S%C3%A3o_Paulo

http://www.pinacoteca.org.br/pinacoteca-pt/




















quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Considerações e mais considerações...


“A definição aceita internacionalmente para tráfico de pessoas encontra-se no Protocolo Adicional à Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional relativo à Prevenção, Repressão e Punição do Tráfico de Pessoas, em especial de Mulheres e Crianças (Palermo, 2000), instrumento já ratificado pelo governo brasileiro. Segundo o referido Protocolo, a expressão tráfico de pessoas significa:
“O recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou uso da força ou a outras formas de coação, ao rapto, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridade ou à situação de vulnerabilidade ou à entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração.”
Na maioria das vezes mulheres e crianças, são levadas para fora do país, onde são prostituídas, violentadas e vendidas por preços altos. A face mais visível do problema é o turismo sexual e o embarque de mulheres dos países de origem para os países receptores em busca de oportunidades de trabalho em casas noturnas e boates. E também, a venda de órgãos, adoção ilegal, pornografia infantil,às formas ilegais de imigração com vistas à exploração do trabalho em condições análogas à escravidão, ao contrabando de mercadorias.” ¹


Interessante notar, que existe criminalmente, punição para o comércio ilegal de pessoas. Se bem aplicado, isso é muito bom! Protege seres humanos que, tão inocentemente, são abusados em sua credulidade.
Bem sabemos que na prática, infelizmente, não funciona tão bem!
Bem aventurados aqueles que conseguiram o amparo da lei para libertá-los! Quiça todos conseguissem!

Mas não estou aqui para discorrer sobre esse assunto tão polêmico quanto o que irei analisar e colocar minhas considerações.

Com o advento das redes sociais, a globalização, o mundo em nossas mãos, com o poder da mídia, seja televisiva, imprensa escrita, internet, ou outra qualquer, as pessoas se perderam!
Sim, afirmei que as pessoas se perderam!
Temos um mundo de conhecimento em nossas mãos, poderíamos nos tornar melhores que os grandes homens e mulheres do passado, que tiveram que cavar suas descobertas, precisaram lutar por ideias e ideais, quando a pesquisa era árdua!

Hoje, embora tenhamos acesso rápido e imediato aos conhecimentos, optamos pela venda legal de pessoas! Nós próprios no vendemos.
Vendemos-nos como pessoas, nossos perfis e fotos nos vendem.
Onde fica a cultura?
Temos o evento da “cultura da massificação”, aplico este termo aqui, não como nos termos do Período da Revolução Industrial, mas paralelamente comparando,está desaparecendo a cultura e diferenciais individuais, todos estão iguais, vivem uma “coletividade” que tornam iguais os objetivos. Vale mencionar que hoje é totalmente válido reconhecer como “heróis” indivíduos confinados para satisfazer o voyeurismo humano, e torna-se meta de nossos jovens! Mulheres que se submetem a humilhações para tornarem-se famosas e, o pior, todos acham correto!
Um dos efeitos mais perigosos da massificação é a alienação das pessoas. Preocupa-me que esta alienação esteja contagiando uma sociedade inteira, sem distinção de idade!
Percebemos pelo teor, pela postura ou interesses, que tão facilmente sobressaem nas redes sociais, como já se tornou uma epidemia.
Precisamos acordar.
Valores não são ruins!
Lutar por uma vida digna não é ruim!
Buscar conteúdo, cultura e inteligência não é ruim!


Acordemos!
Vivamos a vida ao máximo, mas nunca nos agredindo como pessoas!

Nem a ninguém!

Museu Lasar Segall

 “Segall se revelou na decoração desse salão um idealista excelente. Um idealista de felicidade. E me parece que foi esse idealismo que lhe permitiu chegar nos quadros atuais a um conceito mais realista de realidade, abandonando aquele trágico mortificante e incessante que lhe caracteriza toda a obra anterior à fase brasileira”

(Mário de Andrade sobre pinturas murais o Pavilhão de Arte Moderna de Olívia Guedes Penteado)



O Museu Lasar Segall, idealizado por Jenny Klabin Segall – viúva de Lasar Segall – foi criado como uma associação civil sem fins lucrativos, em 1967, por seus filhos Mauricio Segall e Oscar Klabin Segall. Está instalado na antiga residência e ateliê do artista, projetados em 1932, por seu concunhado, o arquiteto de origem russa Gregori Warchavchik.
Em 1985, o Museu foi incorporado à Fundação Nacional Pró-Memória, integrando hoje o Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM do Ministério da Cultura , como unidade especial.
Além de seu acervo museológico, o Museu constitui-se como um centro de atividades culturais, oferecendo programas de visitas monitoradas, cursos nas áreas de gravura, fotografia e criação literária, projeção de cinema, e ainda abriga uma ampla biblioteca especializada em artes do espetáculo e fotografia.
O Museu, como órgão federal, é apoiado pela Associação Cultural de Amigos do Museu Lasar Segall – ACAMLS, uma sociedade civil sem fins lucrativos, viabilizada pela colaboração de instituições públicas e privadas, além de pessoas físicas que cooperam com o Museu.


Eu, pessoalmente, gosto muito da trajetória de vida e artística deste artista!

Se quiser conhecer melhor a pessoa e o artista Lasar Segall, confira no site do museu. Lá também encontrará diversas outras informações e o endereço, caso venha se apaixonar como eu!

Link para o site do Museu Lasar Segall:




quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

MASP - Museu de Arte de São Paulo

A missão do MASP é "Incentivar, divulgar e amparar, por todos os meios ao seu alcance, as artes de um modo geral e, em especial, as artes visuais, visando o desenvolvimento e o aprimoramento cultural do povo brasileiro"



MASP é o mais importante museu de arte ocidental do Hemisfério Sul.


Seu acervo é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN desde 1969, e possui atualmente cerca de 8.000 peças, dentre as quais destacam-se as pinturas ocidentais, principalmente italianas e francesas. Do século XIII aos dias de hoje, pode-se apreciar Rafael, Mantegna e Botticceli – da escola italiana – e Delacroix, Renoir, Monet, Cèzanne, Picasso, Modigliani, Toulouse-Lautrec, Van Gogh, Matisse e Chagall – da chamada Escola de Paris.


CURIOSIDADES:


Fundado em 1947, o MASP foi idealizado por Assis Chateaubriand, empresário e jornalista, e Pietro Maria Bardi, jornalista e crítico de arte italiano. A princípio, instalou-se em quatro andares do prédio dos Diários Associados, império de Chateaubriand formado por 34 jornais, 36 emissoras de rádio, 18 estações de televisão, editora e a revista O Cruzeiro.

As primeiras obras de arte do museu foram selecionadas pessoalmente por P. M. Bardi na Europa do pós-guerra, em suas inúmeras viagens às principais capitais culturais com Chateaubriand.

Chatô, como era chamado, usava seu prestígio político-empresarial entre os grandes empresários da época para arrecadar os recursos para a aquisição das obras.

Como São Paulo era na época a grande capital financeira, principalmente devido a circulação do dinheiro das indústrias e do café, decidiu-se que o MASP seria construído nesta cidade. 

A nova sede, na próspera Avenida Paulista, foi projetada por Lina Bo Bardi. Foram 12 anos entre projeto e execução. Lina trabalhou sob uma condição imposta pelo doador do terreno à prefeitura de  São Paulo: a vista para o Centro da cidade e para a Serra da Cantareira teria de ser preservada, através do vale da avenida 9 de Julho.

Assim nasceram as quatro colunas do atual museu com um vão livre de 74 metros, assim nasceu um dos cartões postais da cidade de São Paulo, foi inaugurado em 1968. Projeto moderno e ousado para a época, abrigava a coleção do museu, já conhecida e respeitada nos muitos países pelos quais passou durante os anos em que o edifício esteve em construção, como França, Itália, Japão, entre outros.

A inauguração do novo prédio contou com a presença da Rainha Elizabeth II da Inglaterra, além das maiores autoridades brasileiras da época e uma grande participação popular em frente ao edifício.

Como o prédio foi projetado suspenso pelas duas colunas e a vista da Paulista para o centro da cidade fosse preservada, foi concebida uma esplanada abaixo do edifício. Conhecida hoje como “vão livre”, havia sido idealizada por Lina como uma grande praça para crianças, famílias, com brinquedos e muitas plantas.

As colunas do edificio foram pintadas de vermelho somente em 1990 na ocasião dos 40 anos
do museu, em parceria com a empresa Suvinil, obedecendo o projeto original de Lina Bo Bardi.


Confira o Acervo! Site do Masp:

Autor Desconhecido


Acreditetodos os dias eu escolho não me apaixonar por vocêSó não tenho culpa se o meu coração é tao desobediente” 
Autor Desconhecido.

Estereótipo de Beleza - Considerações

Estou cada vez mais preocupada com o poder da mídia!
Está acontecendo a "estereotipização da beleza", se já não pudermos dizer que está totalmente arraigado em nossa cultura.
A beleza é subjetiva, o belo não tem padrão.




"Sou assim...

Sei que não sou linda, sempre soube... Nunca me importei!

Acredito que devemos cultivar menos o que é externo, dar menos espaço às frivolidades, ao exagerado exibicionismo e atrevidos ataques...

Um dia (quiça não tarde) perceberemos que o que realmente importa é o "simples"! O simples olhar! O simplesmente sorrir! O simples conversar! O simples verde das árvores... Ah! E quão variadas matizes! A variedade de flores coloridas simplesmente para alegrar a vida! O simplesmente maravilhoso pôr do sol, ou o nascer, ou o sol... Tanto faz! O simples ar!...

E principalmente o simples e bom caráter que demonstramos, inspiramos e transpiramos... A marca de teor e formação moral que disseminamos. A índole. Honestidade!

Homens e mulheres de valor!

O que importa é a marca que deixamos na vida de quem amamos...
Amar demais, viver demais, rir demais!..."


terça-feira, 14 de janeiro de 2014

O que você quer na vida?

''Tudo o que você queresta fora da sua zona de conforto''


(Robert Allen)

Não é verdade?