Efeito Caindo

Efeito Caindo

sábado, 21 de novembro de 2015

Linhas


Linhas deflagradas
Linhas do sorriso
Linhas geográficas
Irrompidas
Marcadas linhas
De alegria e dor
Alegres linhas
De insano tempo
Das linhas marcadas
Na distância
Caminhada
Linhas dos momentos

Linhas

Veias alegres
Fados tristes
Misturam-se
Em Histórias
Convenientes

Momentos.

Mônica Gomes

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Quando me convém...


Quando me convém
Tudo no amor, contem.

Na existência sempre.
Desistir? não calo...
Desistir jamais!

Quando me convém?
Sempre na vida
O amor contém.
Em estradas e caminhadas
De estado a estado
Desculpas esfarrapadas.

Contém ou convém?

Mônica Gomes

domingo, 15 de novembro de 2015

Silencia MENTE


Eu acreditei
sentença dada
sentimentos puros


Afundei

promessas
amores sem fim

"siesta"
acordei enfim

Utópica MENTE
aos sons
silêncio.

Silencia MENTE

Mônica Gomes

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

[In]gratidão


Ingratidão
Palavra imensa
Abrange o infinito
Passos aflitos
Coração pulsantes
Voar errante
Caminhar estreito

No meu leito.

Mônica Gomes




quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Enfim... Talvez.


Amor assim
Nunca existiu
Amar enfim
Como partiu?
Sem ir ficou
Findo foi
Quem muito amou.


Mônica Gomes


domingo, 25 de outubro de 2015


Avizinha-se
Do vinho
Alegria vã
De viver
O instante vil
Da vida
Num vândalo flagrante
Viril ocasião...
Falso vanglorioso
Conto verbal
Nada vantajoso.
No pó

Vaporizar!


Mônica Gomes


sábado, 17 de outubro de 2015

Somente uma ideia de Amor


Ver-te Feliz
Ideia cansada
De dias calçados
Nos erros crassos
Dum amor obtuso
Em pensamentos confusos
Do caminhar incerto
Num beijo galante
Que repousa em mim.
De certo acerto
Altivez constante
Instante infame

Invade o verbo
Que permanece em mim.

Mônica Gomes
Em Turbulentos Pensamentos



segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Sigo



Sigo assim

Sigo adiante
Sigo o caminho
Sigo o traçado
Sigo em São Paulo 
Sigo passos
Sigo rotina
Sigo destino.
Destino?
Não.
Sigo o meu seguir!

Mônica Gomes

No Jardim Botânico do Estado de São Paulo

sábado, 3 de outubro de 2015

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Ventos e Distâncias


Entre ventos e distâncias
Viver a vida
E deixar quem viva
Nenhuma chave tranca
A felicidade de outrem
Quem escolhe os caminhos
Somos nós,
Mais ninguém.
Segue-se um burburinho
Não dê conta!
Viva a vida
Voe

Seja feliz!

Mônica Gomes

sábado, 26 de setembro de 2015

Caminhar a luta fiel


Neste feitiço de desencontros
Dia ante dia viver
Feliz em rastejar?
Nunca! Enquanto respirar
Lua / sol
Caminhar o caminho certo
O caminho de tua casa
Correndo as curvas que segue
No coração que persegue
A tal felicidade
Discorre em agradar-se
Com pouco?
Com nada?
Quero tudo!
Lutar a luta fiel
Não desistir
Uma muralha erigir
Transpassá-la afinal
Amo assim.

...o desfecho final.

Eu, Mõnica... Sempre incontestavelmente inconformada.

sábado, 19 de setembro de 2015

Sozinho, mas verdades


Nem a memória obtusa
Tira-me o que se foi
Lembranças difusas
Manchando o sacro
Admira-me o gosto acre
Mentiroso em história
Inverídicas.
Único e sábio
Aquele que segue
Incólume sozinho
Na natureza persegue
A verdade no ninho.
Da mente lúgubre,
Sigo incólume,
Incontaminável,
Rodeada,
Pensamentos,
Turbulências,
Mas...

Sempre verdades!!!

Eu, Mônica Gomes.

Desafortunado o que vive de Mentiras!

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Ainda sobre Borboletas


Aquelas borboletas
Não foram para lugar nenhum
Mentirinha delas...
Revoam 
E voam
No estômago,
Sem fim!

Eu, Mônica Gomes.



sábado, 5 de setembro de 2015

Oceano em fragmentos


"Fragmentos...
Um oceano de sonhos, recordações e idéias que de vivências flutuantes se erguem. 



... Fragmentos ao acaso."


 Mônica Gomes

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Ainda sobre amor... Deixando as borboletas voarem.


"Quando a gente quer muito uma pessoa, a gente se engana. A gente tenta encaixar aquele outro ser humano em posições que nunca foram dele. A gente clama ao universo para um sim em algo que já começou destinado ao não. A gente quer, e a gente bate o pé e faz pirraça feito criança para conseguir. Mas um dia a gente percebe que amor tem que ser uma via de mão dupla. Amor tem que ser fácil, tem que ser bom, tem que ser complemento, tem que ser ajuda. Amor que se luta é ego. Amor que rebaixa é dor. E então a gente aprende que amor que não é amor, não encaixa, não orna, não serve.
Fique com alguém que não tenha conversa mole. Que não te enrole. Que não tenha meias palavras. Que não dê desculpas. Que não bote barreiras no que deveria ser fácil e simples. Fique com alguém que saiba o que quer e que queira agora.
Fique com alguém que te assuma. Que ande com orgulho ao seu lado. Que te apresente aos pais, aos amigos, ao chefe, ao faxineiro da firma. Que segure a sua mão ao andar na rua. Que não tenha medo de te olhar apaixonadamente na frente dos outros. Fique com alguém que não se importe com os outros.
Fique com alguém que não deixe existir zonas nebulosas. Que te dê mais certezas do que perguntas. Que apresente soluções antes mesmo dos questionamentos aparecerem. Fique com alguém que te seja a solução dos problemas e não a causa.
Fique com alguém que não tenha traumas. Que não tenha assuntos mal resolvidos. Que saiba que para ser feliz, tem que deixar o passado passar. Fique com alguém que só tenha interesse no futuro e que queira esse futuro com você.
Fique com alguém que te faça rir. Que te mostre que a vida pode ser leve mesmo em momentos duros. Que seja o seu refúgio em dias caóticos. Fique com alguém que quando te abraça, o resto do mundo não importa mais.
Fique com alguém que te transborde. Que te faça sentir que você vai explodir de tanto amor. Que te faça sentir a pessoa mais especial do universo. Fique com alguém que dê sentido à todos os clichês apaixonados.
Fique com alguém que faça planos. Que veja um futuro ao seu lado. Que te carregue para onde for. Que planeje com você um casamento na praia, uma casa no campo e um labrador no quintal. Fique com alguém que apesar de saber que consegue viver sem você, escolhe viver com você.
Fique com alguém que não se esconda. Que não te esconda. Que cada palavra seja direta e clara. Que não dê brechas para o mal entendido. Que faça o que fala e fale o que faça. Fique com alguém cujas palavras complementam suas ações.
Fique com alguém que te admire. Que te impulsiona pra frente. Que te apoie quando ninguém mais acreditar em você. Que te ajude a transformar sonhos em realidade. Fique com alguém que acredite que você é capaz de tudo aquilo que queira.
Fique com alguém que você não precise convencer de que você vale a pena. Que não tenha dúvidas. Fique com alguém que te olhe da cabeça aos pés e saiba, sem hesitar, que é você e só você.
Fique com alguém que te faça olhar para trás e agradecer por não ter dado certo com ninguém antes. Fique com alguém que faça não existir mais ninguém depois."



quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Ausência


Ah, minha cândida candura
de olhar tão claro
De clara alvura
Uma sonata não lhe confere
Confesso em minha clausura
Que me desapego em versos
Sem tempo pra lua
Minha solidão é um passatempo
Tão frágil, jogado a rua
Não contradiz meu desejo
Que é abraçar-te totalmente...


A lavadeira - Toulouse Lautrec

Eu, Mônica Gomes


domingo, 30 de agosto de 2015

É preciso



Mudar é preciso...

Por vezes tentamos não nos corromper com as desventuras e mentiras que o mundo aplica, mas mudar é preciso!

Vemos pessoas cada vez mais centradas em seu próprio ego, como se suas vidas fossem o centro de todos os problemas do mundo.

Se o raça humana fosse um pouco mais empática teríamos um mundo perfeito!

Mas quem quer perfeição?!

Alguns vivem sua própria vida desconsiderando os demais, outros se deixam ser manipulados por toda a vida.

Algoz e vítimas?
Não. Definitivamente, não.

Mudar é (verdadeiramente) preciso.


Somos todos culpados das consequências em nossas vidas!

Arquemos com as consequências de nossos próprios atos e sejamos felizes com o que nos restou!!!


Mônica Gomes

domingo, 23 de agosto de 2015

Brisando


E na brisa do tempo
O amor aconteceu...

Após meses

Você ainda sai...
De mim.

Eu, sempre... A mesma, Mônica Gomes.

sábado, 15 de agosto de 2015

Meu

" Tal frenesi de abutres
na revolta visão cerrada
da varanda, espanto a chama
do suor, expulso a alma"


"Se sofrer, escolho o canto
tua réquiem mozartiana
no encalço dos saltos fúnebres
sensual vida mundana"


"Acompanho ao teu refúgio
frente a luz de minha cama
à ilusão de teu perfume
a guiar-me, majesta dama"






sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Paradoxo de Viver

O Amor é Insano
Tira a lógica
Tira a razão
Em sonho você quer paz
Mas procura confusão
O coração não enxerga
O que a razão claramente vê
Assim seguem-se as cegas
Num paradoxo
Diário de viver.



quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Sede do Jardim que se Esconde em Mim

Ahh sede
sede de orvalho
de ouvi-la
sede das sebes
das fontes


das lindas foices no centeio
da centelha no fogão de lenha
da infância que fugi
das noites sem dormir
pois queria crescer
PRÁ QUE?


sem sentido algum
virei mais UM
no meio da multidão
só eu e a solidão
companhia perfeita

de uma vida estreita
sem festa nem feita
sem aresta ou espinho
sem rosa nem fruta


sem voz nem escuta
que num silêncio perscruta
um recruta sem fim


que sem um lindo jardim
se esconde em mim.


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Memória de Amor


"A Lua faz questão de aparecer de vez em quando/


Prá ver a sua amada, iluminada, Terra linda/


Vem timidamente irrompendo o horizonte/


 saindo à francesa numa doce despedida/


Esse é o retrato de todos os amantes/


Que glorificam estórias em memória do amor/


E num piscar de olhos, tudo some em instantes/


Somente a noite escura que esconde tamanha dor."



(autor desconhecido - não tão desconhecido)



sexta-feira, 26 de junho de 2015

Histórias Mentirosas

A vida é um enorme carrossel, destes que lhe traz esperanças, daqui a pouco gira e lhe traz desilusões.



Pessoas propagam filosofia, dizem frases bonitas, outras nem tanto, propagam sua dor ou sua felicidade, fazem-se notórios da camuflagem de seu verdadeiro ser, na verdade sentem MEDO. Lutam, perseguem ideais, fazem propostas (tudo enquanto acham que perderam algo), enfim, quando conseguem 'o verdadeiro' e a objetividade da vida com magnificente lucidez do outro ser, o medo se aflora e se acovardam atrás do silêncio e de opiniões de pessoas que nunca souberam e nunca saberão uma longa história de vida, pessoas que poderiam tornar o mundo melhor se não incutisse palavras sem fundamentos.

O MEDO faz algumas pessoas se acovardarem numa "história mentirosa", em acomodações... "Se acostumam?". Pessoas assim são egocêntricas e sempre serão, por mais que acreditem que amam, se escondem atrás das "histórias mentirosas" que seu inconsciente formou.

Ah! E como ficam as pessoas que assumem verdadeiramente a vida real?

Resta-lhes serem fortes e continuar vivendo. Mas, segue um conselho (este que não consigo seguir), fortifiquem também o seu coração mole, que a cada vez que  o ser das "histórias mentirosas" se desviar delas, quando aperceber-se de sua verdadeira situação e redundantemente mais uma vez te abordar, você possa ser forte e seguir sua vida feliz.

PORQUE O IMPORTANTE NESTA VIDA É SER FELIZ!
Nada mais!



Mônica Gomes

Releitura...

"Em terra" de individualismo puro, as pessoas deveriam entender que outras pessoas são mais importantes que tudo. Admira-me que o foco seja a estética e o orgulho de si mesmo.



sábado, 20 de junho de 2015

Insolente Amor

Amo
Insolentemente
De insólita realidade
Algo maior que o respirar
De tamanha feracidade

Amo, pelo simples fato de amar!


Os silenciados...


Silenciaram... 
Tiraram a voz!

De ativa, a mudez.
Voz aos outros
Voz ao mundo
Voz a si
Única voz que silenciaram.

Continua a minha voz
Contínua voz.
Através de palavras farfalhantes
Em labuta, em sonho, em conduta
Em voares verdejantes,

Nos caminhos, sem hiatos.

Eu, Mônica Gomes, insistentemente...