Efeito Caindo

Efeito Caindo

sábado, 31 de março de 2012







Hoje?...

Só estou triste... Sem motivo aparente...

sábado, 24 de março de 2012

Caminhar

O sonho medido,
milimetrado...
Na métrica da palavra 'versada'.
O tempo que nos leva ao acaso
                                  do caso...
No ligar  
                                  do amar,
                                  do falar,
                                  do calar,
No farfalhar das folhas
Que nos leva a sonhar
(redundância?)
A alegria perfeita
De um caminhar!




























Andar!!!

segunda-feira, 19 de março de 2012

Mordaz

Infinitamente
(Sempre foi assim)
Desde a tenra infância
Eclode em mim
O espelho da alma mordaz...

Olhe, 
Veja...
Verás!

sábado, 10 de março de 2012

Adeus Pietra!

Hoje estou triste...
Nenhuma palavra nessa hora...
Nenhum sentimento que palavras exprimam...
Mais um Adeus!

Até quando meus sonhos me perseguirão!
Mesmo a saudade de tempos felizes dói...
Mas, tenho bons motivos para ter saudade!...
Isso consola meu coração inquieto?!


Não!

sexta-feira, 2 de março de 2012

Intenções


Cela que aguarda,

Que prende,

que mata...

Alegria natural

de torpe intenções.

No Verde?!

Azul?!

Amarelo?!

Escapa por entre... a Cela.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Só... Pensando!


Pensado em que?
Na ausência
Na pendência
Na vida
No amor...
Andromeda - Boris Vallejo

Na Alegria de viver cada momento
Na tristeza que vagueia pela alma
Na proeza do ser imaginativo
No coágulo da serpente percorrida

Vivendo o que?
O amor
A renúncia
A luta
O pudor

A alma o corpo que morosamente anda
Perambula o devaneio pronto
Da mente apartada
Do caminho tonto

Um demente perplexo pensamento...
Só um pensamento.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Nada é Perfeito


Preto e branco,
Segue a vida,
Sem entrada,
Mas sem saída,
A colorido fugido,
Incrimina,
A doce melodia,
Amargando os vestígios dos sonhos
Eternamente cativando. 
(Perdidos)
...No acaso,
Mistério impressionando
Que ousa desobedecer,
Que teima em sonhar,
Que teima amar...
Foi o tempo dedicado,
Foi o tempo amado,
Interligado,
Amordaçado,
No coração ausente.
Transeunte imprudente,
Arriscando impotente,
A pureza tão importante,
Que olhos cegos,
Intolerantes e perdidos,
"Despercebem"...




Nada é perfeito.




Dorme nas entranhas do nada,
Perdido na loucura do tudo,
Afasta o que tornas-te responsável
(a pureza)
Todas as estrelas do mundo, 
Todas as flores da terra,
Todas as lágrimas choradas.




Nada é perfeito.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Para um mundo melhor…


Para um mundo melhor…



Estava eu na fila do ônibus (Final do metrô Penha), cansada, com dores em todo o corpo, enfim, acabada... Finalmente pudemos entrar, escolher um lugar e descansar após um dia de trabalho, merecidamente convenhamos. Olhei os lugares e, como sempre, escolhi um lugar que não fosse reservado aos idosos, deficientes, gestantes (...), me arrumei, pronto! Vou curtir o trânsito da viagem! Mas (infelizmente) meu cérebro, que não para de pensar, não pode deixar de notar uma moça. Moça bonita, bem arrumada que escolheu, bem antes de mim, sentar nesses tais lugares reservados. “Puxa!”, pensei, “Se entrar alguém que tem direito a esses lugares, ela terá que ceder o lugar.” Sim! Terá, por OBRIGAÇÃO, amparado na lei (LEI N°10.012, DE 13 DEZEMBRO DE 1985/Diário Oficial do Município de São Paulo de 14 de dezembro de 1985 DECRETO e N°17.261, DE 09 DE ABRIL DE 1981/Diário Oficial do Município de São Paulo, 10 de abril de 1981) que levantar-se do referido lugar! POR OBRIGAÇÃO!
Quando estamos em um assento não reservado, fazemos a GENTILEZA de ceder o lugar. Isso diz respeito a educação e caráter. 
Notem a diferença das palavras: “obrigação” / “gentileza”! Nos dois devemos ter educação, só no segundo nos é testado caráter e personalidade! Cada um deveria fazer sua parte! Nas DUAS situações.

Poderíamos fazer um mundo melhor!